sexta-feira, 11 de junho de 2010

" - FELIZ E ETERNO DIA DOS NAMORADOS - "



"Ficar, namorar, amar. Nas mudanças do tempo, alteraram - se os valores e as tradicionais etapas - namoro - noivado - casamento. Hoje, num entrelaço de emoções e ações, os parceiros fazem o percurso concomitante do conhecimento pessoal e íntimo. A intimidade sexual, antes do casamento, faz com que as fronteiras entre o namoro e o casamento fiquem nebulosas. A queima de etapas favorece o envolvimento sem a intimidade emocional necessária para a construção dos vínculos.
Quem sou eu, quem é você? Destas definições e aceitação surge o respeito tão necessário para uma relação saudável. Mudaram – se os tempos, todavia, paradoxalmente, permanece a forma rudimentar de amar. O sentido da posse, o controle sobre o outro, ainda, predomina. O bem – querer, o respeito à individualidade, às diferenças pessoais são os ingredientes, que deveriam fazer parte do menu principal, para a grande ceia comemorativa do dia dos namorados. Data que remete ao desejo da magia e ao romance.
Portanto, faça deste Dia uma redescoberta do amor". Parte do texto de NORMA EMILIANO

 Quando há 37 anos quando conheci meu marido os relacionamentos não eram muito diferentes do que são hoje. Muitas de minhas amigas queimaram essas etapas do início do namoro. Naquele tempo os homens tinham uma frase feita " ME DÊ UMA PROVA DE AMOR". Ou seja, faça amor comigo que depois vamos ver no que dá.
Era o início da chamada AMIZADE COLORIDA. Hoje em dia mudaram só os termos mas a essência é a mesma. O amor em si virou uma mera formalidade. 
Vejo tantas mulheres e homens carentes de amor, comunhão, cumplicidade, respeito...
Não sei se estou certa ou errada, mas quando do meu namoro conversei muito com meu marido, e ele respeitou minhas convicções e não queimamos etapa alguma.
Para alguns talvez seja uma coisa  boba, mas para mim era muito importante.
Mas enfim quem sou eu para aconselhar os jovens de hoje se até os mais velhos estão fazendo do sentimento maior que um ser humano pode ter pelo outro, uma verdadeira bagunça.
As mulheres hoje em dia vendem seus corpos por míseros reais. As mais velhas acham maravilhoso se auto afirmar por que conseguem se relacionar com os gatos do momento e os homens mais velhos com as gatinhas lindas e saradas.
Fazer amor hoje em dia é literalmente ir para a cama e...até logo, foi bom, até um dia. Na maioria das vezes não sabem nem o nome do parceiro da noite de "amor".
E se essa noite de amor dura um pouco mais que alguns dias...virá qualquer coisa, menos namoro. 
Sim, pois namorar é a ultima etapa. O compromisso é uma palavra que ninguém quer mais usar, em todos os segmentos da vida.
Comprometer-se com alguém é forte demais, dá muito trabalho.O comprometimento exige alimentar dia após dia o núcleo AMOR.
Sou bastante retrograda no quisito amor, feliz ou infelizmente. Meus filhos ficam muito bravos comigo e não concordam com minha maneira de pensar. Fazer o quê? Cá nos meus 55 anos mudar agora é difícil.
Só sofro quando tenho do meu lado pessoas que amo  sofrendo por amor. Quando tenho do meu lado pessoas se casando para juntar fortunas.
 E o AMOR, onde está o AMOR?
Infelizmente sou das pessoas que ainda acreditam no ETERNO AMOR e não no "FOI BOM ENQUANTO DUROU".
 Nesse dia dos namorados fico a me lembrar de minha avó materna (vovó Regina). Ficou casada com meu avô poucos anos, apenas 16 anos. Ele morreu em trágico acidente de trem. E ela faleceu aos 95 anos, amando meu avô. A foto de vovô Miguel ficou na sua cómoda de cabeceira até os últimos instantes de sua vida.
Quando dele ela falava, sua voz embargava, num nó na garganta e um brilho no olhar. Suas lembranças eram as mais belas e eu as ouvia atentamente, e quando feita mulher, paltei minha vida nos ensinamentos daquela que foi para mim o exemplo maior de vida e amor.
O amor é formado de uma só alma, habitando dois corpos.
Aristóteles



" - POEMA DO AMOR - "

Represarei meus pensamentos,
Para que em mim se reflitam
As estrelas da noite
E as luzes da manhã...
Deixarei de correr entre campos e gargantas
Para sentir a carícia do vento
E refletir em minhas águas
Os píncaros nevados da montanha.
Represarei meus pensamentos
Para fixar o vôo dos pássaros,
A marcha das nuvens,
E o degelo das neves.
Deixarei de correr por vales e gargantas,
Se, na tranquilidade de minhas águas,
Houver o espelho nítido e profundo
Onde se reflita o gesto de tuas mãos
E a graça do teu rosto.
Então adormecerei no fundo de mim mesmo
E sobre meus olhos abertos para a eternidade,
Os peixes vindos da noite
Tecerão filigranas indecifráveis,
Com o reflexo das escamas feitas de lua e sonho...

Paulo Bomfim


 Feliz dia dos namorados para você!
Que Deus abençoe seu amor pela pessoa que está ao seulado, compartilhando contigo o dom maior..." A VIDA "
Beijos e beijos!

Um comentário:

Marly disse...

Oi, Ro,
Menina, estou sem tempo nenhum, um sufoco, por isso estou visitando os blogs alternadamente, rsrs.
Pois é, as coisas mudaram muito nessa questão dos relacionamentos, e não foi para melhor! Mas eu acho que haverá uma reviravolta nos costumes e as coisas irão se equilibrar, pois ninguém consegue viver na base das relações superficiais e egoístas, como as atuais, rsrs.
Beijão