terça-feira, 2 de outubro de 2012

Sopa de pedra - legitimamente portuguesa




SOPA DE PEDRA

Em alturas de aperto, vale a pena aproveitar a riqueza da nossa história e... ser feliz. 

Sopa da Pedra é uma sopa típica da culinária de Portugal, em particular da Região de Almeirim, situada no coração da região do Ribatejo
, considerada a "capital da sopa da pedra", mas é uma sopa confecionada por todo o território, nomeadamente nas nossas aldeias, onde o aproveitamento continuar a ser uma das formas de economizar e satisfazer.

Ao contrário do que o nome indica, a sopa de pedra é uma sopa com muitos ingredientes, em que a “pedra” é apenas o “pretexto”. Aparentemente, esta designação encontra-se em muitas culturas ocidentais e tem como base uma lenda ou fábula.

Diz a fábula que...
Um frade pobre, que andava em peregrinação, chegou a uma casa e, orgulhoso demais para simplesmente pedir comida, pediu aos donos da casa que lhe emprestassem uma panela para ele preparar uma sopa – de pedra...

E tirou do seu bornal uma bela pedra lisa e bem lavada.

Os donos da casa ficaram curiosos e, de imediato, deixaram entrar o frade para a cozinha e deram-lhe a panela. O frade colocou a panela ao lume só com a pedra, mas logo disse que era preciso temperar a sopa...

A dona da casa deu-lhe o sal, mas ele sugeriu que era melhor se fosse um bocado de chouriço ou toucinho. E lá foi o unto para junto da pedra. Então, o frade perguntou se não tinham qualquer coisa para engrossar a sopa , como batatas ou feijão que tivessem restado da refeição anterior...

Assim se engrossou a sopa “de pedra”. Juntaram-se cenouras, mais a carne que estava junta com o feijão e, evidentemente, resultou numa excelente sopa.

Comeram juntos a sopa e, no final, o frade retirou cuidadosamente a pedra da panela, lavou-a e voltou a guardá-la no seu bornal... para a sopa seguinte. :)


Bom apetite!


fonte aqui





Pense nisso::..


COM POUCO, MAS FELIZES.



"É silenciosa a nossa aldeia, um lar que ninguém nos consegue roubar. Podemos não ter nada mas a grandeza da alma que sorri na mais pura simplicidade ninguém nos roubará. Podemos não ter nada mais, mas com saúde jama
is deixaremos de ter a capacidade de amar... e ser felizes. Nesta terra não há crise, pois tudo o que lhe colocamos no ventre ela devolve em dobro e nunca nos faltará pão. Não chores, não te preocupes, não te deixes dominar pela depressão generalizada que arrasa a nossa pátria, eu estou aqui e jamais te abandonarei. Vem, abraça-me, e deixa que as sete maravilhas do amor sejam exclusivamente nossas... só nossas. E eternamente, sem nada ou com pouco, seremos felizes."


Frase: Paulo Costa 





Beijos meus cheios de luz, paz, amor, fé e esperança!  





4 comentários:

Nana Pinho disse...

não conhecia essa historia e amei !

Elisabete disse...

Sopa típica do meu país. Bem esperto foi o frade! Um beijo enorme

Camila disse...

Eu amo este prato. Eu não cozinho, mas amanhã vou ter uma festa na minha casa e eu estou pensando em pedir comida para me trazer para minha casa. Estou pensando em ordem este prato para comer. beijos

firmino jose carvalho moreira disse...

Eu me lembro de andar uma série semanalmente na televisão em que andava um artista conhecido a fazre de frade e com uma pedra na bolsa, e todas as semanas fazia a sopa de pedra.Adorava e achava engraçado. Isso já se passou dezenas de anos e, mais tarde vim a comer a famosa sopa de pedra em Charneca de Peralva em casa de um camarada da tropa e já fui a três conv´vios a Almeirim em que também lá comi e gostei. Bom apetite