segunda-feira, 7 de março de 2011

"FELIZ DIA DAS MULHERES PARA VOCÊ QUE SEMPRE PASSA POR AQUI"



Vênus de Dolní Věstonice



A mensagem abaixo recebi por e-mail e quando li, fiquei maravilhada com quem a escreveu, Mostafa (Vafa) Bartar. Infelizmente não sei quem é, mas gostaria muito de saber, pois este homem nos fez uma linda homenagem uma das mais lindas que já li em toda minha vida que partilho com você nesse dia dedicado a nós MULHERES.

Minha homenagem às mulheres
Mostafa (Vafa) Bartar  -  março de 2011

Sempre fui cercado por esses seres fantásticos. Mulheres fortes, de expressão, senhoras do lar e dos destinos das pessoas que as cercam. Como eu, milhares de homens pelo mundo, conscientes ou não, têm seu cotidiano, suas vidas, tanto no passado como no presente ou no futuro, delineadas por esses seres fantásticos.

Parafraseando Luiz Fernando Veríssimo, mulheres não são seres humanos normais; são espiãs de Deus disfarçadas entre nós. É através delas que, ainda em tenra idade e ainda inconscientes de seu místico poder, aprendemos a nos comunicar com Deus – são as primeiras preces. Depois, esses anjos da guarda nos protegem até o instante em que, tacitamente, passam o bastão para outra mulher que, magicamente, nos enfeitiça de maneira avassaladora.
Pensem bem: o que é o tal “sexto sentido”?  É inexplicável. Pois bem, eu lhes revelo agora: é a comunicação direta das mulheres com Deus.
Vejam: as mulheres são mães e, literalmente, preparam gente dentro de si. Será que Deus confiaria tamanha responsabilidade a um reles mortal?
E não satisfeitas em gerar a vida, elas insistem em ensinar a vivê-la, de forma íntegra, correta, digna, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral.
Mesmo Freud, o mestre no estudo dos seres humanos e suas idiossincrasias, definiu a mulher como "um continente obscuro".

As mais antigas manifestações artísticas da humanidade, do período Aurignaciano *, são “estatuetas” possuidoras de evidentes caracteres femininos. A “VENUS DE VESTONICE”, usada como amuleto é, por vezes, tão pequena a ponto de caber na palma da mão; entretanto, é uma proposta ambiciosa dos povos antigos de representar a mulher em toda a sua magnitude. O exame desta arte proporciona notável contribuição à análise do complexo emaranhado da mulher e da alma feminina. Os seios grandes e nádegas abundantes denotam a preocupação dos povos antigos para com a maternidade, a fecundidade e os recursos de procriação; a configuração imprecisa e etérea da cabeça e dos braços nos leva à reflexão da complexidade da alma e do raciocínio, bem como da vastidão das potencialidades e possibilidades do enorme universo feminino.

  • Período Aurignaciano é o nome de uma cultura arqueológica do Paleolítico Superior, localizada na Europa e no Sudoeste da Ásia. Data entre 34.000 e 23.000 a.C. O nome se origina do sítio de Aurignac, na França. Algumas das mais antigas formas de arte rupestre foram produzidas nesse período.

É interessante frisar que, nesse período, os seres humanos ainda não eram conscientes de que a concepção relacionava-se com o sexo; achavam que a maternidade advinha de bênçãos divinas à mulher.
Curiosidade para se pensar: por volta de 30.000 anos depois do Período Aurignaciano nasce Krishna * e 3.000 anos após este, nasce Jesus Cristo – ambos filhos de mães virgens (concepção sem sexo). Mas essa é uma outra história que fica para uma próxima vez.

  • Krishna, cujo nome significa “O Escolhido por Deus”, foi o profeta fundador do hinduismo, ou brahmanismo, cerca de 3.000 anos antes de Cristo. As histórias sobre a Sua vida demonstram um paralelo impressionante com a vida de Jesus Cristo; ambos nasceram em 25 de dezembro, de uma mãe virgem, e, nos dois casos, Seus nascimentos foram anunciados pelo aparecimento de um novo astro. -  extraído do livro Bahá'í  “Sinfonia Divina”  de Gayle Woolson.


Mulheres ficam na nossa memória, entranhadas nos nossos hábitos, nas nossas fotos, nos nossos guardados; elas são aquelas que HONESTAMENTE pedem a Deus por você, quando oram.

Um dos princípios básicos de Bahá'u'lláh é a conquista da total igualdade entre homens e mulheres; admito, sinceramente, que nunca conseguirei ser igual a elas.
A agilidade mental, a intuição e as qualidades espirituais de amor e serviço, nas quais as mulheres são fortes, estão ganhando ascendência. Conseqüentemente, a nova era será menos masculina e mais permeada com os ideais femininos... uma era em que elementos masculinos e femininos da civilização serão mais equilibrados. Já disse várias vezes e repito: este é o milênio das mulheres.

Nas Escrituras Bahá’ís a igualdade dos sexos é a pedra fundamental do plano de Deus para o desenvolvimento e prosperidade humana; é essencial para o progresso humano e a transformação da sociedade.
 ''O mundo da humanidade possui duas asas: o homem e a mulher. Enquanto essas duas asas não forem equivalentes em força, o pássaro não voará. Até que o gênero feminino alcance os mesmos graus que o masculino, até que participe da mesma arena de atividades, extraordinárias realizações para a humanidade não serão alcançadas; a humanidade não poderá voar rumo às alturas da verdadeira realização. Quando as duas asas ... se tornarem equivalentes em força, gozando das mesmas prerrogativas, o vôo da humanidade será distinguidamente sublime e extraordinário.''

Somente, e tão somente, as mulheres conseguirão construir o clima moral e psicológico necessário para capacitar a raça humana a estabelecer a justiça social e contribuir para a paz global. A total e igual participação da mulher em todas as esferas da vida é essencial para o desenvolvimento social e econômico, a abolição da guerra e o estabelecimento definitivo de um mundo unido.

A visão bahá’í de igualdade entre os gêneros baseia-se no princípio espiritual da unidade do gênero humano. Bahá’u’lláh ensina que o propósito divino da criação é a conquista de unidade entre as pessoas:
''Não sabeis por que Nós vos criamos a todos do mesmo pó? A fim de que ninguém se enaltecesse acima dos outros. Ponderai no coração, em todos os tempos, de que modo fostes criados. Já que vos criamos a todos da mesma substância, deveis ser como uma só alma, andando com os mesmos pés, alimentando-vos com a mesma boca e habitando na mesma terra, a fim de que, do imo do vosso ser, através de vossas ações, se manifestem os sinais da unidade e a essência do desprendimento.'' 
-  extraído do livro “As Palavras Ocultas” de Bahá'u'lláh.



Feliz dia das MULHERES  para você que por aqui sempre passa!
Beijos meus, 
cheios de luz, paz, amor, fé e esperança sempre!


3 comentários:

Alfa & Ômega disse...

Rosane, parabéns a vc por ser essa maravilhosa mulher e escolher tão bonito texto. Todas as bênçãos!

Adriana disse...

OI, Rô!!! Li seu comentário lá no blog!!! Vc é mesmo uma grande pessoa!!! Obrigada pelas palavras, para mim foram grandes ensinamentos! Já estou bemmmm melhor; não me acostumando com as situações, mas lutando para melhorá-las!!
Vou rezar pelo seu problema, não precisa me dizer o que é, tá? Para DEUS, nada é impossível!!!

FELIZ DIA DA MULHER!!!

Beijinhos, linda !!!

Lucinha Cullen's Garden and Cia disse...

Rô,

Como sempre você capricha nas pesquisas e na qualidade do post.
Meu grande abraço pelo nosso dia, parabéns pela sua força e dedicação.
Beijos