quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

"Confesso, não sei fazer arroz..."



 Por incrível que possa parecer, eu, eu mesma, a vovó Rô, lá com meus quase 36 anos de casada, com meus quase 56 anos de idade, com meus mais de 50 anos de cozinha...como assim, 50 anos de cozinha???
 Sim 50 anos de cozinha, piso nesse espaço do meu lar desde que minha cabecinha pensante se lembra, dei meus primeiros passos na cozinha aos 5 anos de idade. Mamãe trabalhava em uma Cia Férrea (Cia.Paulista Ferroviária) e por conta disso, eu e meu irmão fomos para as atividades domésticas já na tenrra idade. Ou seja, desde que me conheço por gente, vou para cozinha e outros departamentos do "lar doce lar". 
Mas...confesso, NÃO SEI FAZER ARROZ,  DE JEITO E MANEIRA ALGUMA.
Quando o precioso alimento fica o famoso UNIDOSVENCERENOS, fica DURO E CUSTOSO DE MASTIGAR E ENGOLIR, ou QUEIMADO que só meu sogro adorava(verdade pessoas, ELE o sr.Arsênio adorava,  e eu, que não sou boba nem nada, quando da vinda dele em minha casa, queimava o arroz de propósito rsrsrsr).
Por isso para aquelas meninas(os) que estão iniciando nas atividades culinárias, não fiquem tristes por não saberem fazer um simples e rico arroz, pois a vovó Rô também não sabe até hoje. E tem mais não sei fazer também omelete, sabe aquele super delícia, todo enroladinho e recheado, e super cheiroso? então...não sei faze "AQUI EM CASA QUEM FAZ É MARIDO MEU E FICA PERFEITO(E ELE VIRA UM BAIACU DE FELICIDADE POR SABER FAZER E EU NÃO!!!" e também não sei fazer café  NEM DE CAFETEIRA ( mais parece uma água de batata como dizia minha vovó Regina) e não sei fazer farofa, marido que faz também aí sim que a pessoa se acha um verdadeiro GOURMET . Pode uma coisa dessa???
Então aí vai como fazer um arroz DELICIO, BRANQUINHO E O QUE É MELHOR E MAIS DIFÍCIL SOLTINHO


Eu estou aprendendo e muito nesse  SITE



Leiam com muita atenção e imprimam se quiser e é só clicar na imagem acima e ver para aprender muito mais. Tem receitinhas super fáceis e muito bem elaboradas.
Pois a vida é feita de aprendizado constante pode acreditar!


Pra começar a preparar nosso arroz, vamos aos ingredientes:
  • 2 colheres de sopa de óleo
  • 2 copos de 250ml de arroz (aqueles de requeijão, saca?)
  • Meia cebola cortada em cubos
  • 2 dentes de alho picados
  • 1 colher de sopa (rasa) de sal
Rá! �? só isso hermanos. Mãos à obra:

Primeiro passo: Lavar o arroz. Yep, sim meus filhos. Muita gente fala que não precisa lavar o arroz. Mas eu digo que precisa sim! Pode ser frescura minha, mas que o gosto fica melhor, isso fica. Então coloquem o arroz numa arrozeira (tá! eu sei que vc não tem isso, põe numa bacia mesmo vai!). No começo vai sair uma água meio esbranquiçada, então continuem lavando seus amiguinhos até a água sair limpinha.
Depois de lavados, deixem a água escorrendo e vamos para o próximo passo.

Segundo passo: cortando a cebola e o alho. Se vocês ainda não aprenderam, vejam aqui.

Terceiro passo: agora vem a parte boa. Peguem uma leiteira ou uma outra panela e coloquem 2 ou 3 copos de água para ferver. Ao mesmo tempo, na panela do arroz, coloquem cerca de 2 colheres de óleo. Tentem não ser muito rigorosos com as medidas. Geralmente eu viro o litro de óleo sobre a panela e conto até 2. �? o suficiente pra lambuzar o fundo da panela e fritar a cebola e o alho. Depois disso vocês podem ligar o fogo e esperar cerca 1 minuto até o óleo esquentar. Com o óleo quente, jogue a cebola picada e o alho e deixe fritar, até a cebola ficar um pouco transparente. Cuidado para o alho não queimar. Se você perceber que está muito quente tire a panela do fogo ou abaixe ele.
Coloque o arroz para fritar junto com a cebola e o alho. Tempere com uma colher de sopa (rasa) de sal e mexam bastante. Deixe fritar bastante até ele ficar sequinho e deixar de ficar esbranquiçado para ficar transparente. Isso vai demorar uns 5 minutos.
Lembra da água que colocamos na leiteira pra ferver? Agora é a hora de usarmos ela. Quando o arroz tiver bem fritinho e começando a ficar transparente, pegue essa água e vá jogando sobre o arroz até cobrí-lo.

PRESTEM ATEN�?�?O: não joguem toda a água, apenas até cobrir o arroz.

Agora vocês podem abaixar o fogo do arroz e colocar uma tampa na panela. E tenham paciência, pois demora um pouquinho. Depois de 3 a 5 minutos a água do arroz já vai ter baixado um pouco. Agora vocês podem jogar mais da água fervida, até cobrí-lo novamente. Podem tampar a panela e deixar a água evaporar. Depois de alguns minutos provem o arroz pra ver se ele já amoleceu. Quanto estiver faltando pouco para estar no ponto, podem desligar o fogo e deixar o arroz “descansar” um pouco, evaporando o restante da água.

Quais os cuidados a tomar?
  • Não coloquem água demais no arroz
  • Não deixem o arroz em fogo muito alto
  • Não vão pra sala assistir TV e esquecer do arroz no fogo
  • Não coloquem sal demais no arroz, é melhor errar por menos do que por mais
Pra incrementar: O arroz branco sempre vai bem com ervilhas ou milho verde. Vocês também podem colocar um pouco de bacon ou calabreza para fritar junto com a cebola, fica muito bom. Só lembrem que o bacon e a calabreza já possuem sal, então vocês podem diminuir a quantidade de sal colocada no arroz.

CONFIRA ABAIXO OS TIPOS DE ARROZ QUE ENCONTRAMOS NO MERCADO

Arroz branco: rico em amido e pobre em fibras. É o tipo que fornece menos benefícios para o organismo já que tem sua casca retirada e ainda sofre o processo de polimento que acaba retirando todos seus nutrientes e fibras.
 
Arroz parboilizado: o processo de parboilização ajuda a conservar as vitaminas e sais minerais do grão. Apesar de perder as fibras neste processo ele é ainda um pouco mais saudável do que o arroz branco. É o mais utilizado ao redor do mundo e o mais fácil de trabalhar já que permanece sempre soltinho e costuma render mais.
 
Arroz integral: é o mais saudável. Como a sua casca é conservada é um alimento rico em fibras e vitaminas. Além disso, ajuda no funcionamento dos intestinos e no metabolismo da glicose. O arroz integral pode ser encontrado em três formas – agulha, cateto e vermelho. Todos com propriedades semelhantes, mas com textura e sabor diferenciados.

 
Arroz cateto: na sua versão comum não possui propriedades valiosas. É rico em gordura e pobre em fibras e nutrientes. Porém, após cozido adquire uma consistência cremosa e macia o que faz com que seja indicado para o preparo de doces ou dietas de convalescência.
 
Arroz vermelho: é um tipo de arroz integral de textura ainda mais firme. Conhecido como arroz da terra é bastante comum na culinária nordestina. Combina especialmente com carnes mais fortes como o porco ou as carnes de caça.
 
Arroz selvagem: é um dos preferidos de quem curte gastronomia. O grão é preto ou marrom escuro e bem mais comprido. Além do sabor diferenciado é um arroz pobre em gordura, mas muito rico em proteínas, fibras, potássio e fósforo.


Arroz arbóreo: utilizado em risotos, seu valor está na capacidade de se tornar cremoso após o cozimento e na facilidade com que absorve os temperos e condimentos. Perfeito para o prato italiano.

 
Arroz carnaroli: também é um arroz italiano próprio para risotos. Mas seu tempo de cozimento é menor e sua textura ainda mais cremosa.
 
Arroz Vialone Nano: outro grão italiano. É menor e mais arredondado. Especialistas costumam indicá-lo para o preparo de risotos com ingredientes mais delicados.
 
Arroz Basmati: é o arroz indiano. Mais longo e fininho é bastante aromático. É considerado por muitos o melhor arroz do mundo, pois consegue ficar molhado e soltinho ao mesmo tempo. Ideal para o preparo de pratos aromáticos.

 
Arroz jasmim: é o arroz tailandês. O grão é clarinho e quase transparente. Tem sabor e aroma marcantes que podem não agradar a todos.
 
Dicas preciosas! - Adicione um pouco de manteiga após o cozimento. O sabor ficará mais marcante e a textura mais cremosa.
- Para deixar o arroz mais soltinho adicione uma colher de vinagre durante o cozimento.
- Na hora de preparar risotos é fundamental fritar os grãos no óleo ou na manteiga antes de colocar os outros ingredientes. Este processo se chama "selagem" e vai deixar o prato soltinho e com a textura exata.


FONTE AQUI


Beijos meus,
cheios de luz, fá, amor , paz e esperança!

2 comentários:

Lucinha Cullen's Garden and Cia disse...

Rô,

Esse post me deixou muito feliz..kkk Achei que era brincadeira sua no começo, mas não é..rs

Eu posso não saber fazer nada na cozinha, mas arroz eu sei..kkkk tô me sentindo uma baiacu, igual seu esposo..rs

E sai do jeito que eu desejar....faço até com rapinha..igualzinho pessoal lá da roça...amo..amo rapinha de arroz.

Aqui, alguns usam "Rice Cooker", que é uma panela elétrica de fazer arroz. Funciona assim:
1 copo de arroz, 2 copos de água.
Eu faço como você, lavo o arroz bem lavado, deixo escorrer. Refogo o alho ou cebola separado e depois coloco na tal "rice cooker", aí é só apertar um botãozinho e pode ver tv, postar e comentar nos blogs..etc... quando fica pronto, o botão do cozimento desliga e fica só acesso o botão do "warm"..kkkk que continua deixando o "rice", quentinho. Uma beleza.
Eu custei aderir a tal panela, mas de vez em quando eu uso. E a panela é super fácil de lavar.

Mas confesso que prefiro o nosso arrozinho brasileiro, refogadinho na panela..ai ai..muito bão.

Vou ali rapidinho no site iniciante na cozinha e volto mais tarde..rsrs

Valeu pelo post, amiga. Estou precisando de umas aulas de culinária.

Beijos

Anônimo disse...

gente,coloca agua fria ao inves da quente e não coloca muita agua,sempre da certo,o arroz fica soltinho!!!!