quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

"Dedal nunca deixe de usar"

Esse pequenino vem das Terras de além mar. Veio com certeza nos dedinhos de vovó Maria. A bisa de meu marido, portuguesa com certeza. Tem mais ou menos mais de 100 anos e eu o guardo com carinho apreço.
Quando eu me for ele será da minha princesa Hevelyn.

Como disse aqui retomei meus tapetes, com o desejo ardente de terminá-los. Mas como já faz muito tempo que eu não bordo acabei por ganhar uma pequena bolha na ponta de meu dedo.
Isso por que eu teimei em não querer pegar o dedal que tenho, ganho de minha falecida sogra dona Anna.

Pois é eu tivesse usado não teria ganho a pequena bolha, que tá doendo pra burro!
 Como sou extremamente curiosa e autodidata fui à procura de mais conhecimento sobre o pequenino objeto que tanto me fez falta.
E o encontrei por ai nesse mundo maravilhoso do conhecimento foi fantástico. além da história de origem do dedal , acabei por encontrar e até fazer amizade nova com uma pessoa encantadora que até me deixou um pequeno comentário que muito me animou e me deixou feliz e com mais vontade de continuar com meu bloguito. Essa pessoa chama-se Elisabete dona do BLOG DEDAI&DÉS , que tem uma linda coleção de Dedais que muito me encantou. E se você quiser conhecer sua coleção é só clicar


E nesse maravilhoso blog FLORES NO JARDIM DE LEE  ALBRECHT . Ela é a idealizadora da primeira Escola de bordados do Brasil  http://www.escoladebordado.com.br/.   E para minha maior felicidade ainda  Lee  é minha conterrânea. Eu com certeza já vou encontrar seu endereço e conforme as minhas possibilidades financeiras, quero ver se me matriculo em sua Escola de Bordados.
E para você que não é da minha cidade "CAMPINAS SP" e quer aprender a bordar ou ter mais conhecimento é só clicar nos endereços abaixos no texto copiado na íntegra do SITE DA LEE::..

Kits de Bordado - Venda para todos os Países!


Se você quer adquirir um kit de bordado da Lee Albrecht Designs, escreva para:
.... e estaremos enviando para qualquer lugar do mundo!!!
visite nossa loja virtual
www.escoladebordado.com.br/lojavirtual/



E também conheci o Site de Luísa Silva dona do Blog DE PONTO EM NÓ que ensina como você e pode usar um dedeal. o site de Luísa é fantastico também e você tem a aprender com ela.
è só conferir e amar.

Dedal (usar ou não usar)  

    IMPORTANTE ::.. SE VOCÊ CLICAR NA PALAVRA DEDAL DO TEXTO, ASSISTIRA UM DELICIOSO VÍDEO. VALE A PENA CONFERIR



A relutância em relação ao dedal já vem de longe e continua por estes tempos. Muitas das mulheres que hoje descobrem o mundo dos crafts, ou não coseram na infância e na adolescência, ou fizeram-no pontualmente e por isso nunca se habituaram a usá-lo.
O dedal funciona como um objecto estranho e o gesto de pegar na agulha fica condicionado por isso. Ao fim de algumas tentativas a maioria desiste, porque não se consegue habituar.


Coser com dedal tem vantagens.
Uma das principais é que a agulha não magoa o dedo que a empurra e por isso o movimento faz-se mais livre e mais preciso. Para as técnicas de bordado e appliqué isso facilita muito o trabalho. Aumenta-se a destreza, a velocidade e o ponto fica mais bonito porque fica mais regular. Para o quilting à mão considero-o imprescindível! 

Como se habituar a usar dedal
Uma das formas é colocá-lo no dedo médio da sua mão de trabalho, mas não quando começa a coser. Experimente colocá-lo 5 minutos ao serão, e vá progressivamente aumentando o tempo, todos os dias, até cerca de 10-15 minutos. Depois, quando colocar o dedal e já não se lembrar que o tem no dedo, é altura de começar a coser com ele. Pontos simples, como  o alinhavo. 

Como escolher o dedal
Há muitos modelos e materiais mas fundamental é que o dedal tenha o tamanho certo. Não deve ser justo para não magoar, nem demasiado largo para não cair. Há pessoas que têm alguma tendência para os dedos incharem e poderão ter dedais com duas medidas consoante a situação.

A ilustrar tudo isto, o dedal de prata da D. Angélica, que de tantos anos de uso, já levou um topo novo. Quem não usa dedal, ou desistiu de o usar, dê uma segunda oportunidade a esta ferramente e vai ver que vale a pena.




E agora vem a HISTÓRIA DA ORIGEM DESSE OBJETO tão pequenino mas que nos faz muita falta.


 Os dedais na antiguidade
Os primeiros trabalhos de costura realizados com agulha de osso que se conhecem datam da época do homem de Cro-Magnon e tem uns trinta mil anos de antiguidade. Para encontrar as primeiras agulhas temos que avançar quinze mil anos mais na história do homem, sendo as de osso encontradas em escavações feitas em grutas neolíticas na França. Existem alguns exemplos da mesma época no British Museum de Londres.




Os primeiros dedais que se conhecem datam aproximadamente do ano 10.000 a.C. Portanto existe um período de 5.000 anos entre a primeira agulha de costurar e o primeiro dedal no qual, possivelmente, foram utilizados peças de couro ou madeira como empurradores para ajudar a realizar os primeiros trabalhos de costura.
Qualquer pessoa que tenha realizado um trabalho de costura durante um certo tempo sabe que se os dedos não forem protegidos, com algum acessório como um anel ou um dedal, corre o risco de deixar as pontas dos dedos marcas parecidas com aquelas existentes na parte superior dos dedais.






Os egípcios nos tempos dos faraós foram os primeiros que progrediram na arte da costura juntamente com a civilização da Mesopotâmia. Dedais eram provavelmente desnecessário antes da introdução de têxteis, porque as pessoas usavam peles unidas com furos no couro. Quando os produtos têxteis começaram a ser usados, tornou-se necessário o uso de um acessório para proteger o dedos da ponta da agulha e também para ajudar a empurrar a agulhas nos tecidos que ainda era grossos.

Os dedais nem sempre foram usados como deveriam.Marinheiros precisavam de ajuda para se juntar lonas pesadas junto as velas, mas eles usavam um tipo de couro redondo envolto uma chapa metálica na palma da mão e empurravam a agulha através do couro, em vez de usar uma cobertura sobre os seus dedos.



Dedais são acessórios que trazem alegria!!! Na Europa, anos atrás era tradição colocar um dedal de prata em um pudim de Natal para trazer sorte durante todo o ano até o próximo Natal.

Porém os dedais grandes de ferro eram utilizados no século XIX em toda a cabeça de alunos desordeiros nas escolas

Um jogo chamado "Caça ao dedal ' foi famoso em festas populares, e é divertido de se imaginar como ele foi inventado. Sem dúvida uma distraída mãe não podia se lembrar onde ela havia deixado o seu dedal e, por isso, fez um jogo exortando seus filhos a olharem para o dedal. Ela oferecia um premio para quem achasse o dedal primeiro. Hoje as pessoas que trabalham com costura não precisam mais se incomodar tanto em proteger os seus dedos, porque com a moderna industria, foram inventadas finas agulhas e tecidos e com isso os dedos não ficam tão doloridos.

Mesmo assim, milhões de pessoas continuam a comprar dedais, só que em vez de usá-los na sua costura, os colocam em exibição em um gabinete. Estes dedais modernos não são concebidos para serem utilizados em costura. Produzido a partir de porcelana, metais preciosos, madeira, plástico, pewter - mesmo vidro, carvão ou de malha de lã - são ideais para colecionar, porque sendo tão pequenos, que não ocupam muito espaço.

Sempre existem novidades se falando em dedais...


As vezes são feitos de metal como o pewter, com uma peça em cima e lindamente pintados a mão.

A variedade é enorme, de contos de fada a animais, flores, cidades, personalidades e tudo o que a imaginação permitir.

FONTE AQUI




Beijos meus!
De luz, paz, amor, fé e esperança!




14 comentários:

Alfa & Ômega disse...

Que bonitinhos! Eu adorei conhecer tanto sobre dedais. Veja só, minha adorada mãe era costureira de mãos de fada, como diziam. Ela fazia cada blusa de cambraia, cheia de rendas e nervuras que dava gosto. Ainda tenho algumas, guardadas como relíquias e guardei os dedais dela. E não é que sumiram? Coisas de minha neta... e era por causa dela que comecei a usar o dedal, pois minha vida era reforçar os fundilhos das calças e bermudas dela. Preciso de uns novos. Sinta-se abraçada! Beijão!

Nana... disse...

Qeu legal Rõ vc trazer essa historia..estamos no meio de tantas coisas que não damos importancia a pequenas como essa!!
Nunca fui boa com trabalhos manuais então nunca usei um!!

Beijos ") @Nanazudah
http://meninacajuina.blogspot.com/
http://gordinhasdointerior.blogspot.com/
http://opesodopreconceito.blogspot.com/
http://deliciasdaclarisse.blogspot.com/
http://descobertasdela.blogspot.com/
http://minhamusicalidade.blogspot.com/

Maria Luiza disse...

Rô,
minha mãe (85a) tem dedal que foi da minha avó!!!
Qd costuro(costuro pouco....)uso o dedal!!!
Principalmente tecidos mais duros!!!!
Protege o dedo da agulha que é uma beleza!!!
bjs e obrigada pelo post tão legal!

Fernanda Eick disse...

Oi querida!!

Adorei o novo visual do blog. Aquela chuvinha na janela, dá uma preguiça e uma vontade ficar em casa, né?
Além de mais esta aula "histórica" sobre os dedais. Apaixonante!!
GRANDE abraço.
Fê.

disse...

Obrigada Lu amiga, sempre tão carinhosa comigo. Mostra as blusinhas pra gente e bom rever nossas relíquias de vez em quando!
Beijos meus1

disse...

Nana querida é das pequeninas coisas que ando vivendo ultimamente, elas enchem minha alma de boas e maravilhosas lembranças.
Beijos meus minha lindona!

Lee Albrecht disse...

Obrigado Rô, por me visitar... espero sua visita. Um grande abraço
Lee

disse...

Maria lUiza minha linda, obrigada pelo carinho e que gostoso saber que sua mamãe ainda está ao seu lado a minha também graças ao bom e maravilhoso Deus!
Beijos meus amiga!

disse...

Minha querida amigona Fê, que bom ver você por aqui estava com saudades.
Que bom que você gostou do novo visual o outro tava me deixando meio tristonha mais do que já ando.
Beijos meus minha amigona!

♥ κєκєl ♥ disse...

obaaaaaaaaaaa..agora deu..reforçando....amei a história do dedal.....amo histórias.

Amiga, tem presentinho para vc no endereço abaixo:

http://kantinhodakekel.blogspot.com/2011/01/selinho-este-blog-e-recomendadissimo.html

Beijos da Kekel

Fernanda Eick disse...

Rô querida!

Não quero ver vc desanimada, principalmente com esta coleção maravilhosa de terços, que tens em casa.É muita benção em um lugar só.

Eu faria um painél de madeira rústica na mesma largura da cama e os colocaria ali, expostos(quem sabe uma porta antiga).
Tbm poderia deixá-los à vista na mesa de centro da sala ou de jantar, apenas com um tampo de vidro em cima.
Ou quem sabe anexá-los em vários coraçõezinhos de feltro para enfeitar a árvore no próximo Natal.
Ou ainda colocá-los individualmente em telas(aqueles quadrinhos para pintura em tela que se usa o lado contrário, pois tem profundidade. Pode-se até pintar o fundo deles com cores diferentes ou do mesmo tom e colar os terços ali. E para protegê-los da poeira, basta emoldurar com vidro. Depois pendurá-los na sala de jantar.
Essas foram as idéias que me ocorreram no momento. Se lembrar de mais algumas repasso à vc. OK?
Fica com Deus e aproveite bem o findi.
Gde abraço da AMIGONA Fê.

disse...

Kekel minha linda, obrigada pelo carinho tô indo buscar meus mimos.
Beijos meus!

disse...

Fê minha amigona,
já estou copiando o comentário seu pra não perder as inspirações suas e se tiver mais alguma manda pra mim Beijos meus!

Zuka disse...

Olá!!
Só quero dizer que fiquei admirada, pensei que só eu (metida a costurar)
não entendesse de Dedal.
Obrigada pela postagem.
BJ