quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

"Que esperança seja nossa bandeira e o amor nossa essência"





Sobre a transitoriedade do tempo



Texto de Sérgio Savian*

O tempo passa, a vida passa, e muitas vezes nos escapa. O tempo que anda mais rápido e noutras vezes em câmera lenta mostra que nem sempre é o mesmo.

Segundos, minutos, horas e dias que significam mais ou menos. Tempo que avança feito um raio ou que demora a eternidade. Tempo que voa ou que custa a passar. Tempo para ser para ser lembrado ou esquecido.

O tique-taque do relógio que mostra como a vida é chata, ou então em outras horas, a preciosidade do viver.

Na paixão, você respira mais fundo querendo que o tempo pare para sentir mais.

Na depressão, o tempo é companheiro e causa o enjôo da inércia.

O tempo que corre tão depressa e nos coloca feito loucos querendo um pouco mais. O tempo que falta e não bate com a agenda que precisaria de mais páginas.
Sem dar bola para a vontade ou a ilusão, a impermanência do tempo é uma realidade difícil de assimilar. Você envelhece, perde a vitalidade e já é tempo de partir.

Sofre quem se apega ao tempo, vive melhor quem simplesmente o deixa acontecer no aqui-e-agora.

Entre o passado que já não é mais a não ser em suas lembranças, e o futuro que ainda é uma miragem, você se encontra com o tempo presente, que não é mais do relógio, mas a única realidade.

Tempo de guerra, tempo de paz, tempo para crescer ou estacionar, que tempo é esse? O tempo sem forma, sem conteúdo, que se modifica, e transita sem pedir licença, rebelde e imprevisível, impossível de controlar.



Que 2010 seja repleto de paz, amor e esperança!

Que a Luz de Deus resplandeça sobre você!

Que suas bençãos e graças sejam plenas e em abundância!

Obrigada por existir em minha vida!

Beijos e beijos!

Rosane!







Um comentário:

Nana disse...

Querida, feliz 2010 com muita luz e paz para vocês e a sua família.
bjsss