sábado, 25 de abril de 2009

SOBRAS DE ALIMENTOS




Evite o desperdício com receitas à base de sobras


Conserve os alimentos por mais tempo e diminua sua produção de lixo


Chega a ser contraditório, num país onde uma parte considerável da população vive no limite da miséria de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), atualmente 58 milhões de pessoas no Brasil vivem em situação de insegurança alimentar, enquanto outros 14 milhões simplesmente não têm o que comer metade da produção ir parar, não no prato de quem não tem o que comer, mas no lixo.

Uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas revela que 26 milhões de toneladas de alimentos são jogadas fora por dia no Brasil. Ainda de acordo com a FGV, em média, desde a plantação até chegar ao consumidor, perdemos 30% da produção de grãos, 35% das frutas e metade das hortaliças. O que comprova que o desperdício não é um problema único do consumidor que vê os produtos estragar antes de ser consumidos, mas uma questão mais ampla, que afeta diretamente os índices de desenvolvimento econômico do país e causa impacto na sociedade e no meio ambiente.

Algumas medidas consideradas simples podem ser tomadas para contribuir com a erradicação deste problema. Para isso, reunimos dicas de uma nutricionista, um chef de cozinha e um restauranteur a fim de ajudar os consumidores na difícil tarefa de não desperdiçar os alimentos em casa: Arlete Nagano, nutricionista da rede de cafeterias Fran's Café, Jesse de Andrade, restauranteur do Josephine Bistrô, em São Paulo e Sergio Arno, chef de cozinha da rede La Pasta Gialla.

O restaurante Josephine adaptou o cardápio para diminuir o desperdício. "Nós temos no próprio cardápio a opção de meio-prato, para o cliente se sentir à vontade", explica Jesse de Andrade. O chef Sergio Arno também adapta o cardápio da rede La Pasta Gialla ao gosto do cliente. "Criamos até um menu especial, o per bambini, que em tese seria um menu infantil, mas como são porções menores dos pratos do cardápio, muitas pessoas acabam optando por elas", conta Sergio.

De acordo com a nutricionista Arlete Nagano, da rede Fran's Café, "o ideal é respeitar o apetite de cada um. Da mesma forma que existem aqueles clientes que pedem para caprichar nas porções, existem aqueles que optam por porções menores", explica. "É interessante sempre poder atender a esta demanda, para diminuir o desperdício nos restaurantes", conclui Arlete.

Em casa tudo funciona de forma diferente. Às vezes é difícil saber qual a quantidade exata de alimentos se deve fazer para não desperdiçar e qual a melhor maneira de armazenar esses alimentos para conservá-los por mais tempo.

Sendo assim, o grupo reuniu algumas dicas práticas, além de receitas caseiras.

Segue abaixo.


Conservação


- Hortaliças:


- a melhor maneira de conservá-las é lavar bem, secar e guardar na geladeira. Deste modo, duram até uma semana;


- Frutas:

devem ficar em lugares frescos e secos, mas nunca expostas ao sol. Também podem ser guardadas na geladeira, mas nas prateleiras inferiores;


- Legumes:


podem ser armazenados na geladeira, em gavetas na parte inferior.


Quantidades


- Arroz: a quantidade ideal para quatro porções é uma xícara (chá)

- Feijão: 1 e ½ xícara (chá) rende quatro porções

- Macarrão: calcule sempre 150g por pessoa, em média

- Purê de batatas: cerca de 6 batatas pequenas rendem 4 porções

- Bife: um bife de contra-filé pesa cerca de 150g e em média, cada pessoa come um ou dois bifes

- Estrogonofe: 600g de carne rendem a receita para quatro pessoas


Aproveitamento das sobras

Se mesmo com as dicas, ainda sobrar alimentos, não se preocupe.
Algumas receitas facilitam o aproveitamento:


Bolinho de arroz

Sobras de arroz do dia anterior
Tempero a gosto (salsa, pimenta, orégano, etc)
Ovo
Farinha


Preparo

Misture os temperos ao arroz, acrescente sal se achar necessário. Adicione o ovo e, aos poucos, a farinha, até que a massa chegue ao ponto de formar os bolinhos com a colher

Dica do chef: Se a quantidade de arroz for muito grande, use dois ovos e acrescente mais farinha.


Geléia de frutas

Frutas como morangos e abacaxi dão ótimas geléias

Para cada 2 xícaras de frutas, adicione 1 xícara de açúcar e ¼ de xícara de água.

Deixe ferver por cerca de 30 min. ou até alcançar a consistência firme de geléia.

Dica do chef: Se a fruta for macia demais, como o abacaxi, por exemplo, acrescente mais água e ferva por mais tempo. Se tiver muito caldo, diminua a água e acrescente mais açúcar.


Sopa de legumes

Legumes como cenouras, batatas e mandioquinha rendem ótimas receitas. Você pode cozinhá-los em 1 litro de água, temperar a gosto e terá uma ótima sopa. Se preferir pode adicionar macarrão ave-maria.

Dica do chef: Você pode, antes de adicionar o macarrão, bater um pouco dos legumes no liquidificador, para ter uma consistência mais cremosa.


MAIS DICAS DA VOVÓ RO, PEQUISADAS NA WEB



Vou tentar incentivá-los a poupar e nunca deitar fora um restinho, por pequeno que seja.
Muita gente nada tem para comer e o custo da alimentação sobrecarrega a n/bolsa, diariamente.Não podemos dar-nos ao luxo de desperdiçar. Creia que poupar e guardar é uma questão de hábito.
Outras vezes, temos em casa guardados restos de alimentose não sabemos confeccionar um novo prato, aproveitando-os.

Tentarei dar uma ajuda!Com a passagem dos anos, aprende-se a poupar, não é verdade?Muna-se de uma grande quantidade de caixas plásticas, de variados tamanhos,próprias para a arca congeladora, e microondas; futuramente, ser-lhe-ão muito úteis.

Muna-se também dos restos de papéis que estão em branco, (viva a reciclagem), dobre por diversas vezes e corte os pedaços duma vez, no tamanho ideal para entalar entre as tampas e as caixas.Guarde-os em local bem visível da cozinha, e também uma caneta (lápis desaparece no gelo);de preferência junto a um pequeno quadro de cortiça onde poderá pregarrecados e lembretes, sempre tão úteis.

Assim, poderá ter à mão papelinhos reciclados (?), tanto para recados como etiquetas.

Neste meu Blog encontrarão diversas receitas para aproveitar alimentos;mesmo aqueles que os portugueses estão habituados a deitar fora.

Já reparou em quanta coisa compra, paga, e deixa na banca do mercado?

O normal destino disso é o lixo ou a capoeira dos vendedores.

Nunca ouviu o vendedor perguntar: Não quer isto, pois não? Eu corto e já faz menos volume?Sabe quanto desse desperdício deixa de entrar na sua alimentação, onde faria maravilhasna panela da sopa, e vai directo para galinhas, coelhos, porcos, etc., do vendedor?

Sabe quanto pouparia se, em sua casa, se desse ao trabalho de arranjar, dar uma ligeira cozedura de 1 minuto,e guardar na arca congeladora as raminhas e talos das verduras que compra e deixa no mercado?

E as frutas já muito maduras que ninguém quer comer? Vamos a isto?

Haverá também algumas receitas que considerei boas, úteis e económicas.

Ah! E uma parte divertida, claro!!!!!-----------------
CONFIRAM aqui
EU CONFERI É BOM DEMAIS...
Que todos(as) tenham um fim de semana cheio da graça do senhor nosso Deus!
Beijos!
Rosane!

2 comentários:

Suelly Marquêz disse...

Rosane, curtindo o seu blog de dicas Culinarias, gosto muito daqui. Tradiçao de mãe, sempre tem uma dica muito bem aproveitada. Deixei uma receita de Bruschetta no blog ANIS COMCANELA, estava uma delicia.
Bom fim de semana e alegrias...

Débora disse...

Olá.. parabéns pelo excelente trabalho.Descobri vc quando estava fazendo pesquisa para minha monografia sobre "desperdício de alimentos". O desperdício de alimentos traz grandes impactos sociais, econômicos e ambientais. Num tempo em que se percebe tanta comida jogada fora, é bom ver pessoas concientes preocupadas em ajudar estimulando o reaproveitamento.