segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

"O maridão voltou e o jantar foi um sucesso"


E o maridão voltou, feliz e cheio de esperança graças ao bom Deus e a proteção de Maria.
Como disse nesse post aqui, ria esperá-lo com um jantarzinho super especial. 
As receitinhas foram feitas e com sucesso total. Da Maminha ao molho de caracu, das batatinhas Express ao doce Preguiça "que de preguiça tem nada não viu???" 


Vejam as minhas batatinhas...


Confesso estava meio com medo, nunca havia cozido batatas sem água, estranho né???
Mas podem fazer dá certo, super prático, rápido e o que mais legal super gostosas e saborosas.


e minha maminha???


De comer de joelhos com certeza!!!


A sobremesa fechou



A calda que está nessa molheira é a divina, tem toque suave e fino, a textura do doce é fantástica ..
Com o creme de leite que sobrou fiz esse chantili diet tanto quanto o doce Preguiça (usei USEMETADE COMO SEMPRE
Uma sobremesa realmente fina, pena que eu tenho a forma de fundo falso ficaria mais charmoso ainda, mas já estou providenciando.
E aqui respondo a perguntinha da amiga Maria Luiza.
Assasse as duas colheres bem cheias do creme batido, por conta dessa famosa forma de fundo falso.


Pense nisso::..



O Meu Olhar

O meu olhar é nítido como um girassol.





 
Tenho o costume de andar pelas estradas 
Olhando para a direita e para a esquerda, 
E de, vez em quando olhando para trás... 
E o que vejo a cada momento 
É aquilo que nunca antes eu tinha visto, 
E eu sei dar por isso muito bem... 
Sei ter o pasmo essencial 
Que tem uma criança se, ao nascer, 
Reparasse que nascera deveras... 
Sinto-me nascido a cada momento 
Para a eterna novidade do Mundo... 

Creio no mundo como num malmequer, 
Porque o vejo. Mas não penso nele 
Porque pensar é não compreender ... 

O Mundo não se fez para pensarmos nele 
(Pensar é estar doente dos olhos) 
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo... 

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos... 
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é, 
Mas porque a amo, e amo-a por isso, 
Porque quem ama nunca sabe o que ama 
Nem sabe por que ama, nem o que é amar ... 
Amar é a eterna inocência, 
E a única inocência não pensar...



Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos"
Fernando Pessoa













beijos meus, cheios de
luz, paz, amor, fé e esperança!







3 comentários:

Adriana disse...

OI,RÔ!!! EU ADOOORO AS BATATAS!!! A CARNE EU ATÉ DEIXO DE LADO...
BEIJOSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Maria Luiza disse...

Ah! Rosane que surpresa doce você me reservou! Adorei! Obrigada com todas as bênçãos do Senhor! Tenho certeza que seu esmero e capricho em agradar ao maridão estão na conta de Deus, por tanto amor que vejo nos dois. Grande abraço! Beijão! Você me fez feliz!

Elisabete disse...

Que apetitoso! A sobremesa então...