quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Mais um alerta para nossa saúde...

imagem aqui

Hoje no meu outro blog "NA CASA DA VOVÓ" fiz um Post Alerta, sobre o Câncer. Não escrevo para que ninguém fique com pena de mim, não por favor não me entendam assim, é apenas alertar as pessoas que por ventura venham a ler meus blogs.

Contraí câncer em Fevereiro desse ano, mas graças a Mirsericórdia de Deus estou curada e ainda em recuperação.
O que quero passar é um pouco da experiência que vive e vivo ainda. Apenas quero alertar as pessoas para prevenção. Pois qualquer tipo de Cãncer tem cura ou pelo menos é tratável, desde que seja no início.
Mudar hábitos de vida e de alimentação é primordial a qualquer pessoas. Não só quando já estamos doentes mas sim antes que algum mal nos tome.
Hoje coloco aqui algo sobre farinha branca e o estrago que ela nos faz.
Para você que está interessado leia a Matéria completa da Revista Planeta clicando aqui.
O meu Câncer foi no canal anal, não precisei de cirurgia mas o tratamento foi cruel e desgastante. Mas como digo sempre, graças a Deus que existem esses tratamentos e eu os encarei com garra e muita Fé, adicionando a tudo isso MUITO AMOR DA MINHA FAMÍLIA E DOS AMIGOS, MAS AMIGOS MESMO. Por isso me interessei pela matéria da Revista Planeta.




Intestino, Sete metros de encrenca


Alergias, artrites, dores de cabeça, problemas de pele, tumores - esses e vários outros problemas de saúde que afligem as pessoas na nossa civilização industrializada estão relacionados ao mau funcionamento do intestino



Shawn Kashou/Shutterstock

Que podemos fazer?

Os laxantes – infelizmente, hoje bastante usados – constituem apenas um benefício momentâneo. A longo prazo, eles tendem a danificar a mucosa intestinal. Para limpar o intestino de forma radical, podem-se fazer algumas sessões (no máximo quatro ou cinco) de lavagens intestinais (hidrocoloterapia, http://www.hidrocolon.com.br/index.php) e outros tratamentos ainda mais completos. Mas eles exigem acompanhamento médico.

Para manter limpo o intestino, convém retomar o velho, sábio e salutar hábito de tomar um purgante uma vez ao mês e quando se volta das férias.

Um dos primeiros sinais de que nosso intestino está carregado de impurezas é o aparecimento de cravos, espinhas, furúnculos e outras inflamações na pele.

Se procurarmos eliminar essas inflamações com o uso de pomadas, corremos o risco de bloquear essa “descarga” e fazer com que o corpo acumule as impurezas em algum outro órgão ainda mais importante do que a pele. Criam-se assim os pressupostos para problemas bem mais graves.

continue lendo aqui


5 Glúten e doença celíaca

O glúten é uma proteína que, infelizmente, está cada dia mais presente na nossa alimentação. Ao contrário da crença comum que o associa sobretudo ao pão e ao macarrão, o glúten existe também em vários outros cereais (trigo, cevada, farro, centeio, sorgo) e, obviamente, em todos os seus derivados. Às vezes o glúten é utilizado para tornar mais densos cremes e pudins, no presunto cozido e em embutidos como salames, mortadelas, salsicha e inclusive em alguns medicamentos.

Com o passar dos anos, especialistas em agricultura selecionaram cereais com conteúdo cada vez maior de glúten. Do farro com pouquíssimo glúten, como aquele usado na Europa na época dos antigos romanos, passou-se ao trigo, que contém muito glúten.

A grande utilização atual do glúten advém do fato de que essa substância torna as massas mais macias e elásticas – uma grande vantagem na panificação, pois assim o pão fica mole e não se esfarela quando cortado em fatias.

Arroz, milho e trigo-sarraceno não contêm glúten. Ainda não foi bem definida a sua quantidade na aveia e no cereal quinoa. Mas o seitan (produto de linha macrobiótica) contém 100% de glúten!

Esse é o motivo pelo qual se prescreve uma “dieta branca” aos que sofrem de gastroenterites, de doenças do aparelho digestivo ou de fenômenos de infecção generalizada. Essa dieta se baseia em arroz cozido e água de arroz.

São relativamente comuns as alergias ao glúten, nas quais a resposta imunológica é similar àquela que acontece nas demais doenças alérgicas de origem alimentar, com o aparecimento de vários sintomas. Às vezes, essas alergias podem desembocar numa moléstia autoimune extremamente grave, a doença celíaca. Nessa patologia, o sistema imunológico cria anticorpos contra o glúten e pode destruir as vilosidades intestinais e/ou gerar caquexia (estado de magreza extrema), e inclusive levar à morte.

Photobeps/Shutterstock" title="Photobeps/Shutterstock" width="350" height="275">
Dieta para sair da encrenca

Uma alimentação correta e saudável é fundamental para corrigir patologias intestinais e manter esse órgão em equilíbrio. A dieta abaixo pode ajudar na recuperação da eubiose intestinal.
CAFÉ DA MANHÃ: fruta fresca da estação. Uma maçã, alguns figos ou ameixas secas, colocadas de molho num pouco d’água na noite anterior. Beber muita água. Iogurte e coalhada naturais. Evitar os alimentos em que haja mistura de farinhas e açúcar, pois ela acidifica o organismo.
ALMOÇO: comer apenas um prato; melhor arroz do que macarrão e pão branco; verduras e legumes crus à vontade. Algumas azeitonas pretas.

JANTAR: comer apenas um prato, sempre com verdura crua. Alternar: frango, peixe, ovos, queijos de cabra ou ovelha, iogurte ou coalhada. Melhor evitar carnes vermelhas. Atenção aos alimentos à base de soja, pois quase sempre fazem parte dos OGMs (organismos geneticamente modificados).
FRUTAS: melhor quando estão maduras e da estação, mas sempre longe das refeições principais.
DOCES: reduzir ao máximo; devem ser evitados depois das refeições.
ELIMINAR: café com leite, leite e laticínios de vaca. Salames, mortadelas, embutidos e laticínios de vaca. Carnes vermelhas. Bebidas com gás, sucos de fruta conservados. Pão branco e mole; melhor o pão integral, ou biscoitos integrais de boa marca.

continue lendo aqui



Bom e maravilhoso dia para você!

Mude seus hábitos e você verá o quanto essa Atitude mudará sua vida e dos que te amam!

Beijos e beijos!

Rosane!

Um comentário:

Quintal das Rosas Decorações disse...

Quais os sintomas que vc teve para descobrir a doença??? bjs