sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

"São Nicolau da vida e da lenda"



S. Nicolau (da vida e da lenda)fonte aqui

S. Nicolau nasceu no ano de 270 na cidade de Patara, uma das cidades mais populosas e prósperas da Lícia, nos prados de Anatólia (Sul da Turquia actual), na Ásia Menor.
Os seus pais eram cristãos devotos. Desde cedo, Nicolau deu mostras de predestinação. Quando foi baptizado, mal veio ao Mundo, ergueu-se, por si mesmo, para receber a água lustral. Recebeu uma educação esmerada. Ficou órfão ainda jovem, tendo recebido em herança bens de fortuna significativos, que decidiu consagrar a obras de caridade.
Nicolau andou em peregrinação pela Terra Santa e pelo Egipto. Após o seu regresso, o bispo de Myra (a actual cidade de Demre), seu tio, morreu, tendo sido nomeado seu sucessor. No ano de 303, Diocleciano pôs termo à liberdade religiosa, ordenando que em todo o império as igrejas fossem demolidas e os livros sagrados lançados ao fogo. Nicolau foi preso e enviado para o exílio. No ano de 313, o imperador Constantino restabeleceria a liberdade de culto.
S. Nicolau participou no primeiro concílio ecuménico da igreja, realizado em Niceia.
Antes da sua morte, S. Nicolau fez uma viagem a Roma, tendo-se detido, no caminho de regresso, na cidade de Bari, capital da Apúlia, na Itália Meridional. Viria a falecer no dia 6 de Dezembro de 343, tendo sido sepultado na sua cidade episcopal, Myra. No ano de 1087, os seus restos mortais foram roubados por mercadores italianos que os conduziram para Bari.
A vida de S. Nicolau e os seus actos estão envoltos em lendas que, na sua biografia, há muito se sobrepõem aos factos. A mais conhecida talvez seja aquela que narra a sua contribuição para salvar a honra de três irmãs atingidas pela pobreza, cujo pai não tinha com que as dotar com os meios que lhes permitiriam casar, vendo-se forçado a entregá-las à prostituição. Nicolau salvou-as de tal destino, atirando, de noite, três sacos com ouro suficiente para os dotes de cada uma das donzelas. Com o tempo, esta lenda iria alterar-se, tendo os três sacos de ouro tomado a forma de cabeças de crianças assassinadas, que Nicolau teria descoberto e devolvido à vida. Uma outra lenda fala de três príncipes que teriam sido condenados à morte e que se salvaram porque a sua inocência foi revelada por Nicolau ao imperador Constantino, a quem terá aparecido num sonho. Segundo outra tradição, Nicolau terá resgatado três marinheiros de uma tempestade, junto à costa da Turquia, milagre que explicará a sua condição de patrono dos marinheiros e de os todos os que viajam por mar.
Uma outra tradição refere-se três jovens que, tendo sido assassinados por um estalajadeiro, teriam sido ressuscitados por S. Nicolau. Num outro milagre, terá valido a uma criança que, certa noite, foi deixada sozinha em casa pelos pais e a quem o diabo terá estrangulado, depois de lhe ter aparecido, sob disfarce, pedindo pão. Mais uma vez, foi S. Nicolau que trouxe a criança de novo à vida. São lendas como estas que fazem de S. Nicolau o padroeiro das crianças, dos estudantes e dos solteiros.
Como protector das crianças, está na origem do costume de lhes oferecer presentes no dia da sua festividade (6 de Dezembro, data em que se celebra a sua morte), uso que ainda hoje se mantém, tendo sido transferido para o dia de Natal.


São Nicolau morreu já muito idoso em meados do século IV, mas com a sua morte, não cessou sua ajuda aos que a ele recorrem. Durante mais de 1500 anos, muitos são os que atribuem a ele grande ajuda em atenção às suas orações e pedidos de intercessão. Estes testemunhos constituem uma vasta literatura, e o amor dos cristão ortodoxos por este Santo cresce a cada dia.
Quando, em 1087 a província de Lícia foi devastada, o Santo apareceu em sonho a um padre em Bari, na Itália pedindo que suas relíquias fossem trasladadas para aquela cidade. Esta ordem do Santo foi rapidamente atendida e, desde aquela época, suas relíquias repousam na igreja de Bari. Delas vertem bálsamo que cura os doentes. Este acontecimento é comemorado em 22 de maio de cada ano (9 de maio no antigo calendário).

Fonte: www.ecclesia.com.br

Beijos meus, cheios de,
luz, paz, amor fé e esperança!





Um comentário:

Dayane disse...

Olá querida, sou blogueira Unida nº94(dayanecroche.blogspot.com).Vim conhecer e seguir seu cantinho, é td lindo por aqui, parabéns. Convido vc a me seguir tbm espero sua visita, deixe seu nº e nome de seguidor tá.Bjs Day