quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

"Uma das mais belas descrições sobre a Árvore de Natal"

Aprender sempre, esse sempre foi meu lema de vida.
 E quanto mais aprendo mais quero e desejo aprender.
Pesquisando por ai encontrei uma das mais belas descrições sobre o significado da Árvore de Natal e desejo deixar aqui registrado nesse meu espaço de lembranças, aprendizado e recordações.
Mesmo sendo eu católica sempre gosto fazer meus paralelos com outras religiões com toda certeza com muito respeito e carinho.
 
 
 
(Ilustração: A Criação, de Barbara Garrison, colagem e aguarela, in “La Creazione, Seconda Rassegna Internazionale di Illustrazione per l'Infanzia”, Ed. Messagero, Padova)

Símbolo importado do Norte da Europa e dos países protestantes, a árvore de Natal remete também para um tema bíblico relevante: a árvore do Paraíso, a árvore de Jessé. Esta última é a imagem da utopia messiânica e, mais tarde, da de Jesus Cristo.

“Ainda que os montes sejam abalados e tremam as colinas, o meu amor por ti nunca mais será abalado, e a minha aliança de paz nunca mais vacilará. Quem o diz é o Senhor, que tanto te ama.” (Profecia de Isaías 54, 10)


É em volta da árvore que a expectativa do Natal vai crescendo: ali se vão colocando os presentes destinados a ser abertos entre alegrias e esperanças. Ali ganham cor sonhos de laços coloridos, desejos de promessas sempre renovadas.


A alegria começa antes: na construção da árvore de Natal, como do presépio, ganha expressão o comunitário: estrelas construídas pelos mais novos, anjos feitos na escola, iluminações que cantam. Ensaia-se o gosto, aprende-se a beleza. A alegria celebra o quotidiano ou o extraordinário.


Num dos textos da profecia de Isaías, lida pelos cristãos durante o Advento, proclama-se o inesperado: “Exulta de alegria, estéril, tu que não tinhas filhos, entoa cânticos de júbilo, tu que não davas à luz, porque os filhos da desamparada são mais numerosos do que os da mulher casada. É o Senhor quem o diz” (Isaías 54, 1).


Diariamente, ilumina-se a árvore, símbolo da época de Natal mais ligado ao Norte da Europa e aos países protestantes. Daí terá vindo, mesmo se a sua origem será ainda mais remota: possivelmente estará ligada a rituais de ornamentação ou a jogos na Idade Média.


Símbolo maior de uma vida que nasce e se renova, a árvore é também um tema bíblico relevante. No Paraíso, era a árvore do conhecimento do bem e do mal a que marcava a fronteira entre Deus e a humanidade. Na profecia de Isaías, nasce de um tronco de árvore a utopia messiânica: “Brotará um rebento do tronco de Jessé” (11, 1).


Utopia de um mundo justo, equitativo e pacificado, a profecia de Isaías fala do tronco de Jessé. Refere-se ao pai daquele que viria a ser o rei David, de Jerusalém e que, para os cristãos, é o início da árvore genealógica de Jesus. Esse texto prenunciador da utopia de um mundo diferente que os cristãos lêem como profecia da boa nova que Jesus irá anunciar:

“Brotará um rebento do tronco de Jessé,
e um renovo brotará das suas raízes.
Sobre ele repousará o espírito do Senhor:
espírito de sabedoria e de entendimento,
espírito de conselho e de fortaleza,
espírito de ciência e de temor do Senhor.

Não julgará pelas aparências

nem proferirá sentenças somente pelo que ouvir dizer;
mas julgará os pobres com justiça,
e com equidade os humildes da terra;
ferirá os tiranos com os decretos da sua boca,
e os maus com o sopro dos seus lábios.
A justiça será o cinto dos seus rins,
e a lealdade circundará os seus flancos.

Então o lobo habitará com o cordeiro,

e o leopardo deitar-se-á ao lado do cabrito;
o novilho e o leão comerão juntos,
e um menino os conduzirá.

A vaca pastará com o urso,

e as suas crias repousarão juntas;
o leão comerá palha como o boi.
A criancinha brincará na toca da víbora
e o menino desmamado meterá a mão na toca da serpente.

Não haverá dano nem destruição em todo o meu santo monte,

porque a terra está cheia de conhecimento do Senhor,
tal como as águas que cobrem a vastidão do mar.”
(Isaías 11, 1-10)


Símbolos e ritos protestantes

Mais depurada que no universo católico, nem por isso a celebração protestante do Natal deixa de ter símbolos. Além da árvore, cuja tradição terá começado no Norte da Europa, protestante, outras tradições acabaram também por se universalizar. Na coroa do Advento, as quatro velas acendem-se, cada domingo, marcando o ritmo da espera; na Escandinávia, as igrejas enchem no primeiro domingo do Advento, mesmo se durante o resto do ano estão vazias. Dias depois, a 13 de Dezembro, na festa de Santa Luzia (mártir cristã do fim do século III ou início do século IV), as raparigas vestem-se de branco e levam uma coroa com quatro velas acesas. S. Nicolau (6 de Dezembro) é muito festejado no Norte da Europa, em alguns casos com a troca de presentes a ser feita nesse dia. E o presépio, apesar de menos usado, marca também presença. Em vez da Missa do Galo há um culto especial no dia de Natal após o qual, em muitos casos, se abrem os presentes. Na véspera, a consoada é festa de família. “Senhor Deus, damo-nos conta de quanto nos amas e ‘desde há tanto tempo”, reza-se, numa pequena liturgia doméstica.


Poema – Rosas de Inverno, de Camilo Pessanha


Corolas, que floristes

Ao sol do inverno, avaro,
Tão glácido e tão claro
Por estas manhãs tristes.

Gloriosa floração,

Surdida, por engano,
No agonisar do ano,
Tão fora da estação!

Sorrindo-vos amigas,

Nos ásperos caminhos,
Aos olhos dos velhinhos,
As almas das mendigas!

Desse Natal de inválidos

Transmito-vos a bênção,
Com que vos recompensam
Os seus sorrisos pálidos.

(In Natal... Natais – Oito Séculos de Poesia sobre o Natal,

antologia de Vasco Graça Moura, ed. Público)

FONTE::..
aqui
 
 
 Bom dia!
Beijos de luz, paz, amor, fé e sperança!
 

6 comentários:

Nana... disse...

Sempre bom saber os porques da vida não é ?!!!
As pessoas assi como eu se encantam nessas descobertas!
Lindo!!!

Beijos ")
http://meninacajuina.blogspot.com/
http://deliciasdaclarisse.blogspot.com/
http://descobertasdela.blogspot.com/
http://gordinhasdointerior.blogspot.com/
http://minhamusicalidade.blogspot.com/

Nayara disse...

♥ Amiga a questão, ou melhor, o problema é atribuir títulos, caracteristicas e atributos que alguém, não tem, e o pior que não lhe é de direito.No natal se salienta o tal de papai (?) Noel, um homem como qualquer outro pecador, que morreu como qualquer outro e apodreceu. Santo nem sei, porque Santo na Bíblia não é não ter pecado, mas ser separado... Atribui-se a tal papai Noel atributos que somente DEUS e mais ninguém possui, tais como: Onipresença (o tal do papai noel esta em todos os lugares), Onipotencia (ele pode dara, abençoar, e por isso pedem a ele, que não é Deus, nada pode e esta morto, pois somente Jesus venceu a morte e ressuscitou, e é puro e IMACULADO - mas ninguém é imaculado!!!). Atribui-se ao papai Noel Oniciência (ele afinal sabe o que de bom se e mal se fez durante o ano). Enfi, o velhinho (que morto esta) e nem tempo culpa é o centro de toda a festa. Sei de centenas e milhares de casas, onde há famílias, altamente religiosas,que no Natal nem oram!!!!!!!!!!!! Não louvam, não oram, não prestam culto ao único que é digno de louvor, honra, glória, culto: Jesus!!!!!!! ELE o único mediador entre os homens ("Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem" 1 Timóteo 2.5). ELE, Jesus, o Salvador, o SENHOR, que pagou por todos os nossos pecados na cruz, e assim estamos livres de purgarmos os nossos pecados. ELE que fez a obra completa, o Deus conosco, que nos dá livre acesso ao Pai, sem precisarmos (nem devemos) usar outros nomes para nos achegar ao PAI: Jesus!!!!!!!!
Ah, amiga, não é verdade que somos um país cristão, um pais que tem como unico Senhor Nosso Senhor Jesus Cristo. Quem dera fossemos!!!! E se assim fossemos, ai então, teríamos razão de celebrarmos o Natal, que na verdade, deve ser comemorado todos os dias das nossas vidas.
E infelizmente isso não acontece porque vivemos a palavra do profeta Oséias: " O povo perece por falta de conhecimento". Que lamento!!! O povo brasileiro perece, e não verdadeiramente celebra o Natal porque falta o conhecimento da palavra de Deus, da Bíblia, da VERDADE!!!!!!!!!!!!!!
Oremos para que as escamas caim e nos tornemos ADORADORES somente daquele a quem podemos dobrar nosso joelhos: JESUS!!!!!!!!!!!!!!!
Beijos linda e feliz natal!!!!!!

Nayara disse...

♥ Amiga a questão, ou melhor, o problema é atribuir títulos, caracteristicas e atributos que alguém, não tem, e o pior que não lhe é de direito.No natal se salienta o tal de papai (?) Noel, um homem como qualquer outro pecador, que morreu como qualquer outro e apodreceu. Santo nem sei, porque Santo na Bíblia não é não ter pecado, mas ser separado... Atribui-se a tal papai Noel atributos que somente DEUS e mais ninguém possui, tais como: Onipresença (o tal do papai noel esta em todos os lugares), Onipotencia (ele pode dara, abençoar, e por isso pedem a ele, que não é Deus, nada pode e esta morto, pois somente Jesus venceu a morte e ressuscitou, e é puro e IMACULADO - mas ninguém é imaculado!!!). Atribui-se ao papai Noel Oniciência (ele afinal sabe o que de bom se e mal se fez durante o ano). Enfi, o velhinho (que morto esta) e nem tempo culpa é o centro de toda a festa. Sei de centenas e milhares de casas, onde há famílias, altamente religiosas,que no Natal nem oram!!!!!!!!!!!! Não louvam, não oram, não prestam culto ao único que é digno de louvor, honra, glória, culto: Jesus!!!!!!! ELE o único mediador entre os homens ("Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem" 1 Timóteo 2.5). ELE, Jesus, o Salvador, o SENHOR, que pagou por todos os nossos pecados na cruz, e assim estamos livres de purgarmos os nossos pecados. ELE que fez a obra completa, o Deus conosco, que nos dá livre acesso ao Pai, sem precisarmos (nem devemos) usar outros nomes para nos achegar ao PAI: Jesus!!!!!!!!
Ah, amiga, não é verdade que somos um país cristão, um pais que tem como unico Senhor Nosso Senhor Jesus Cristo. Quem dera fossemos!!!! E se assim fossemos, ai então, teríamos razão de celebrarmos o Natal, que na verdade, deve ser comemorado todos os dias das nossas vidas.
E infelizmente isso não acontece porque vivemos a palavra do profeta Oséias: " O povo perece por falta de conhecimento". Que lamento!!! O povo brasileiro perece, e não verdadeiramente celebra o Natal porque falta o conhecimento da palavra de Deus, da Bíblia, da VERDADE!!!!!!!!!!!!!!
Oremos para que as escamas caim e nos tornemos ADORADORES somente daquele a quem podemos dobrar nosso joelhos: JESUS!!!!!!!!!!!!!!!
Beijos linda e feliz natal!!!!!!

Maria Luiza disse...

Rosane, somos iguaizinhas nesse item de querer saber tudo. Eu amo aprender, pesquizar, entender. Nossa amiga Nana Menina Cajuína) tbém. Vc sempre posta coisas lindas. Parabéns! Aguarde um e-mail. Beijão!

kekel - Márcia Raquel disse...

Que fantástico!

As histórias são lindas né? Tudo tem um porquê.
Amei.

Beijos carinhosos
Kekel

www.quemmora dentro demim.blogspot.com
www.aspalavrasquemedefinem.blogspot.com

Lucinha Cullen's Garden and Cia disse...

Linda história.

Nessa correria toda você ainda tem tempo pra pesquisar e nos presentear com tão lindas palavras.

A profecia se cumpre, o Salvador está vindo.

Obrigada pela linda partilha,
Abraço e a paz,