terça-feira, 3 de novembro de 2009

Alimentos que podem por sua saúde em risco

imagem aqui

Para nós que já passamos dos cincoenta é muito importante saber o que comemos. Mesmo você que ainda não chegou na idade mais linda de sua vida é bom saber::..




O que você come
Dez alimentos que podem por em risco a sua saúde
Por Maria Fernanda Schardong
30/10/2009


Um estudo americano financiado pelo Centro para Ciência no Interesse Público (CSPI’s) listou os 10 alimentos que mais oferecem risco à saúde. De queijos a vegetais, a lista não exime de culpa mesmo as cultuadas folhas verdes. O problema pode estar no armazenamento, no transporte, no preparo. Nos EUA, ainda segundo o estudo, esses alimentos são responsáveis por quase 40 por cento de todos os surtos alimentares. Aqui no Brasil, segundo o Ministério da Saúde, os vilões são os alimentos crus, como ovos e carnes vermelhas, responsáveis por 34,5% dos surtos de doenças transmitidas por alimentos.

Grande parte dos itens está presente em nossa lista de compras de cada dia: folhas verdes, ovos, atum, ostras, batatas, queijo, sorvete, tomate, brotos e frutos. Para a nutricionista Edina Sakamoto, membro do Conselho Regional de Nutricionistas – 3ª Região (São Paulo/Mato Grosso do Sul), o risco do consumo de alimentos contaminados aumenta quando se tratam de crianças, pessoas com baixa imunidade e idosos. “O estudo mostra os riscos de se consumir alimentos contaminados por microorganismos como a E. coli e Salmonella, principalmente. Dentre os mais perigosos podemos incluir os ovos crus em preparações como maionese, por causa da Salmonella e as ostras também consumidas cruas, que podem estar contaminadas com coliformes fecais”, alerta a nutricionista.

Nos Estados Unidos, todos os alimentos são regulamentados pela Food and Drug Administration (FDA), órgão do governo responsável pelo controle das indústrias alimentícias e de medicamentos do país. No Brasil, o órgão responsável é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O cuidado não é só com os alimentos listados pela pesquisa. Antes de comprar qualquer alimento, verificar as condições de armazenamento do produto é apenas uma das medidas para garantir a qualidade. “Além disso, é importante ressaltar que o transporte de alimentos perecíveis que necessitem de refrigeração, como atum, ostras e queijos, deve ser respeitado. Comprar alimentos com o selo de inspeção federal (SIF) também garante a qualidade higiênico-sanitária do produto”, observa Edina.

A nutricionista alerta também para um hábito simples, que garante a higienização na hora de mexer com os alimentos, mas que muita gente esquece. “Lavar as mãos é simples e fundamental para garantir a qualidade dos alimentos. Sem esquecer de higienizar corretamente os vegetais crus, como folhas, frutas e brotos, lavando-os em água corrente. O mesmo deve ser feito com os ovos antes de armazená-los na geladeira. Os cuidados estendem-se aos manipuladores de alimentos, utensílios e equipamentos de cozinha que entram em contato com o alimento”, aconselha ela.

A falta de higiene ao manusear os alimentos que serão consumidos pode fazer muito mal à saúde, causando as toxiinfecções alimentares. Náuseas, vômitos, diarréia, cólicas e calafrios são sintomas regulares dessas infecções. Portanto, lavar bem os alimentos antes de consumi-los pode garantir um consumo seguro. “É importante lembrar que se tomarmos os cuidados necessários com a compra, armazenamento e higienização, estes alimentos são extremamente benéficos a saúde e não devem ser retirados da rotina alimentar”, finaliza Edina.

fonte aqui



Dia lindo para você!
Rosane!

Nenhum comentário: