terça-feira, 9 de junho de 2009

História do Leite condensado ou Moça


Quando estava grávida do meu primeiro filho tinha um desejo enorme de tomar leite condensado na latinha, direto no bico mesmo.
Quem já não fez isso???Eu fiz e por várias vezes.

Minha curiosidade é grande e fui atrás da historia do Leite Moça ou condensado.

Confiram e depois façam um delicioso pudim de Liete Moça ou condensado...


Leite Moça


Em meados do século XIX, Henri Nestlé, um químico de naturalidade alemã residente na pequena Vevey, na Suíça, que tinha como uma de suas preocupações permanentes a alimentação infantil, criou uma farinha à base de leite e cereais, a Farinha Láctea Nestlé.

A história do leite condensado
O ano era 1867 e, com o sucesso do produto, Henri Nestlé começou uma transformação de grande envergadura, aproveitando aquele período para expandir seu negócio e aprimorar-se como empresário e comerciante. Quase simultaneamente ao início da fabricação da Farinha Láctea, o americano George H. Page, da Anglo Swiss Condensed Milk Co. iniciou, em Cham, também na Suíça, a fabricação de leite condensado, utilizando o leite abundante e de boa qualidade produzido no País. Em 1878, a Anglo Swiss passou também a fabricar uma farinha infantil. A Sociedade Nestlé, por sua vez, iniciou a fabricação de leite condensado logo a seguir. Essa concorrência entre as duas empresas terminaria em 1905, numa fusão que deu origem a Nestlé and Anglo Swiss Condensed Milk Co. A partir de então, a Empresa jamais abandonaria sua vocação pela alimentação e pelo desenvolvimento, realizando novas fusões e incorporações que a transformaram na maior indústria alimentícia do mundo e na maior especialista mundial em nutrição, marcando presença nos cinco continentes.

A chegada ao Brasil

Os primeiros carregamentos de leite condensado chegaram ao Brasil no final do século XIX, juntamente com a Farinha Láctea Nestlé. Inicialmente usado apenas como bebida (reconstituído com água), o leite condensado era um produto que podia ser armazenado por um longo tempo, característica fundamental em períodos de escassez de leite.
Tempos depois, após campanhas de reposicionamento do produto, o leite condensado chegou à cozinha, como ingrediente para o preparo de doces. O alimento ganhou então uma força extraordinária entre as donas-de-casa e se transformou em presença indispensável nos lares brasileiros.

Em 1921, com a construção de sua primeira unidade industrial em Araras, no interior paulista, a Nestlé iniciou no Brasil a produção do leite condensado, mais tarde conhecido como Leite Moça.
A qualidade e a versatilidade do produto geraram, desde seu lançamento, uma forte relação de fidelidade entre a Nestlé e a dona-de-casa. Por isso, em pouco tempo o Brasil se converteu no maior mercado mundial de leite condensado, posição que mantém até hoje.
A paixão nacional pelos doces, herdada dos portugueses, associada ao gosto pelas compotas e frutas, herança africana, acabou por transformar o Leite Moça em um dos produtos mais populares e conhecidos do Brasil, exportado para diversos países.


A história da marca
A jovem com trajes típicos que aparece no rótulo da embalagem é uma camponesa suíça do século XIX. Naquela época, o leite condensado mais popular da Suíça tinha a marca La Laitière, que significa vendedora de leite. Quando esse leite foi exportado para outros países, procurou-se um nome equivalente na língua de cada região para onde o produto foi levado, nome sempre associado à figura da camponesa típica, com seus baldes de leite. Em espanhol, por exemplo, foi adotada a marca La Lechera.
No Brasil, quando o produto começou a ser importado, em 1890, adotou-se inicialmente, por falta de um equivalente adequado em português, o nome inglês Milkmaid, tradução de La Laitière. Mas as pessoas tinham dificuldade para pronunciar esse nome e passaram a chamar o produto de o leite da moça, referindo-se à ilustração da camponesa. Assim, quando a Nestlé iniciou a produção do leite condensado no País, em 1921, optou pela solução lógica de utilizar uma designação criada espontaneamente pelos consumidores. Foi assim que surgiu a tradicional marca Leite Moça, uma marca legitimamente batizada pelas consumidoras que passaram a ensinar suas filhas e netas como preparar maravilhas com Leite Moça.

FONTE DE INFORMAÇÃO AQUI


RECEITINHAS DE PUDIM COM LEITE CONDENSADO OU MOÇA ESSAS SÃO DO MEU LIVRO DE RECEITAS


pudim de leite condensado




Ingredientes:

2 lata de leite condensado
a mesma medida de leite comum
5 ovos

Calda :
1 xícara de água
2 xícaras de açúcar refinado

Preparo :

Misture o açúcar refinado com a água e leve no fogo sem mexer, até ficar com cor de guaraná.

Coloque em forma de buraco no meio e mexa a forma até caramelizá-la por igual.

Espere a calda ficar em temperatura ambiente.

Caso contrario a temperatura da calda poderá talhar o pudim.
Pudim:

Passe os ovos pela peneira.

Bata todos os ingredientes no liquidificador.

Despeje o pudim na forma já caramelizada.

Leve ao forno quente em banho maria.

Veja DICAS


  • Faça um teste, colocando um palito no centro da massa.

  • Espere esfriar.

  • Leve à geladeira e desenforme depois de frio.

  • Dica:

  • Para você conseguir um pudim com bastantes furinhos, leve ao forno em banho-maria com a água já quente e deixe cozinhar bastante tempo. Quanto mais tempo cozinhar, mais furinhos terá.

    pudim de leite condensado

Receita de pudim de leite condensado ingredientes
.

1 lata de leite condensado.
4 ovos.
2 vezes a mesma quantidade da lata de leite condensado de leite.
Açúcar para a calda.

Modo de preparo: Calda. Coloque um copo de açúcar em uma panela e deixe derreter no fogo médio, depois coloque na forma.

Pudim - bata todos os ingredientes (menos o açúcar), e asse e banho-maria aproximadamente de 45 minutos á uma hora.






Boa tarde a todos(as)!
Rosane!


Um comentário:

Débora Pusebon disse...

oi vovó rô!! mto fofo seu blog!! parabéns pelas postagens!!! passei para conhecer e deixar um oizinho ;)
gde bjo, débora
www.semglutensemlactose.blogspot.com